Ogdoade

xmnyw

Desde que comecei estudar as religiões e crenças Keméticas, um tópico que me interessou bastante era a cosmogonia, em especial de Hermópolis.

Uma cosmogonia é uma explicação científica, religiosa ou lírica da Criação do(s) universo(s) e dentro das cosmogonias egípcias nós temos algo que se difere de muitas culturas: a existência de formas de vida existentes antes mesmo da Criação de tudo e na cidade de Hermópolis, a capital do XV nomo do Alto Egito, contém um dos mitos de Criação que melhor exploram e trabalham com essa forma de vida pré-Criação.

Hermópolis é o nome dado pelos gregos e significa “A Cidade de Hermes”, pois os egípcios a chamavam de Khmunu, traduzido como “A Cidade dos Oito” e esse nome se dá devido a seu mito de criação.

De forma resumida, é dito que antes de tudo existiam oito Netjeru, sendo assim quatro casais, que representavam princípios primordiais, ou seja, os xmnyw ou Khmeniu (ou chamado pelos gregos de Ogdoade, ambos traduzidos como “Grupo de Oito”):

  • Nun e Naunet , o Oceano Primordial;
  • Kek e Kauket, a Escuridão ou o Vazio;
  • Heh e Hauhet, a Eternidade ou o Tempo;
  • Amun e Amunet, o Oculto;

Os homens, Nun, Kek, Heh e Amun eram representados com cabeça de sapos, enquanto as mulheres, Naunet, Kauket, Hauhet e Amunet, eram representadas com cabeça de serpente, e eles tinham a aparência desses animais devido a Nun e Naunet, que representava o que mais existia nesse reino pré-existencial: água.

nwn nwnt

Como dito, Nun e Naunet são as águas que existiam antes de tudo existir. O oceano sem fim, começo ou bordas que circulava todo o pré-universo e que garantia a (pré-)existência dos outros três casais.

kkw kkt

Kek e Kauket são a incorporação da escuridão eterna que precede a própria luz, causado pelo vazio do espaço.

HH HHt

O próximo casal, Heh e Hauhet, são a própria infinidade do tempo, os ciclos temporais. Ou seja, o continuum existente antes de tudo e presente até o infinito.

imn imnt

E por fim, Amun e Amunet – que por vezes podem ser trocados por uma variante de casais como Gereh e Gerhet, mas aqui iremos focar em Amun e Amunet – que representam aquilo que é Oculto. Este casal é o mais próximo da Criação, sendo então a própria potência cinética que provoca com que a pré-Criação se mantenha ou cause a Criação.

É válido também dizer que cada casal não é composto por Netjeru separados ou “uma divindade que pode ser tanto masculina quanto feminina”, mas sim princípios que são completos na forma de um casal, mas que pode vir a se manifestar separadamente a partir da Criação.

A partir daqui teremos variações do mito: uma perturbação dentre toda essa ordem-caótica ocorre e faz com que um monte (chamado de Benben) surja e dele nasça Rá, dando luz a tudo e provocando a criação do(s) universo(s).

As diferentes variações do mito pode ter como princípio criador Nit, Djehuty, Ptah, Tem (Atum) ou o próprio Amun. As mais conhecidas dizem que uma lótus surge, causada por Nit (que aqui tem a forma de Naunet), e dela nasce Kephera/Rá ou que o Íbis de Djehuty, ou o Gengen Wer, o ganso sagrado de Amun, bota um ovo no monte Benben e de lá nasce Rá.

E assim a Ogdoade se sacrifica para que suas matérias permitam que a criação possa ocorrer.

Quando eles morrem, eles se tornam os blocos de construção da Criação, Eles são a fundação disso, mas não apenas isso. Eles se fundiram em aspectos dos mundos pós-Criação que estão próximos de nós até hoje.

Agora, colocarei algumas das minhas próprias opiniões (baseadas em estudos, associações e experiências pessoais) nesta questão e também separarei dois tipos de “existência” que Eles se tornam: Conceitos e Deidades.

Primeiramente, temos Nun e Naunet. O conceito que eles se tornaram é o próprio universo. As águas que formam o corpo de Nut, a Netjeret do céu, onde Rá navega com suas Barcas e onde os abençoados mortos, nosso Akhu, flutuam e brilham como as estrelas. De um ponto de vista mais moderno, podemos dizer que Nun e Naunet são a “Matéria Negra” que compõe o universo.

E aqui é onde nós temos uma separação deste casal-conceito: Nun permanece como este conceito, enquanto Naunet se transforma em uma divindade, neste caso, Nit. Lembre-se que eu disse que Nit é às vezes um dos Netjer criadores? Bem, nesta versão do mito, são apenas Ela e Nun, e Ela faz com que a criação aconteça e se Ela se torna o que os Kemeticos chamava de A Mãe das Mães e O Pai dos Pais; Às vezes o nome de Naunet podia ser escrito como Nit. Outra divindade que Ela permite ser criada e ter uma “parte” dentro é Hethert (Hathor), a Netjeret da vaca, que também é ligada a inundação primordial.

Kek e Kauket se fundiram apenas em conceitos – conceitos físicos que podemos ver e até mesmo fazer parte. Como a luz do sol é o elemento que Cria tudo, Eles morreram como a escuridão eterna e universal à simples falta de luz e às sombras. Podemos associar Nut e Geb a Eles como sendo as cavernas escuras dentro da terra (Geb) e a escuridão atrás da lua e das estrelas no céu noturno (Nut) – mas isso não é uma visão teológica ou histórica, é apenas uma interpretação.

Assim como fiz para o Khmeniu da pré-Criação, Kek e Kauket da pós-criação ainda podem se relacionar com Heh e Hauhet: Kek e Kauket são a concepção física do espaço e Heh e Hauhet, o tempo.

Ao se referir aos Nomes, Heh e Hauhet fundiram-se no casal Shu, o ar, e Tefnut, a umidade, e a razão é muito simples: Eles representam a concepção do tempo que os egípcios tinham que é Ontem e Amanhã, enquanto hoje pertence somente para nós mesmos.

E finalmente, Amun e Amunet. Já que esse casal era o quarto casal e os mais próximos da barreira da Criação ao morreram Eles poderiam facilmente se fundir a Eles Mesmos. Amun tornou-se um nome muito relacionado à Rá, enquanto que Amunet era muito próximo de Mut, de modo que ambos podem ser Nomes separados de Netjer (Amun e Amunet) e também parte de Rá e Mut.

Como conceito, Amun e Amunet ainda vivem no conceito do Oculto, não mais como a força cinética que causou a Criação, mas os Mistérios que assombra a nós e aos cientistas até os dias de hoje. Eles são os mistérios do universo e da Criação física, e não apenas isso, esse casal são os mistérios ao redor do próprio Ogdoade, Eles são a razão pela qual podemos entender um mundo pré-Criação, mas eles também são a razão pela qual não podemos totalmente compreender isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close