Dias Epagomenais

Hryw rnpt

O calendário Kemético é constituído de 360 dias que são feitos baseado nos ciclos de Rá e Wesir, ou seja, os ciclos da Terra ao redor do sol causando as estações (que eram apenas três em Kemet) e resultando nos períodos de plantio, colheita e seca da terra pelo Nilo. Porém para completar uma volta ao redor do sol, a Terra demora 365 dias, então são adicionados cinco dias extras que, entre seus vários nomes, chamamos de Não-Dias por não estarem dentro do calendário de meses.

Hryw rnpt ou Heriu Ronpet, traduzido como “Dias fora do ano”, é o nome tradicional desses dias. Eles consistem em cinco dias dedicados a divindades que fazem parte da Enéade de Heliópolis que são os filhos de Nut, a Netjert do céu noturno.

Mais tarde chamados de Dias Epagomenais, esses (não-)dias são tidos como datas perigosos por estarem fora do calendário de meses, sendo assim eles não são regidos por nenhuma divindade e é uma data em que diversos seres (Netjeri) correm pelos mundos causando desgraças, sendo esses Netjeri as Sete Flechas de Sekhmet que vêm para causar pragas, doenças, má sorte e outros infortúnios.  Diversos calendários antigos dizem que nesses dias qualquer coisa ruim pode vir a acontecer.

Os dias comuns dentro do ano se mantêm em Neheh e Djet (ambos traduzidos como “eternidade”), que são as formas que os Keméticos entendiam o tempo. Sendo um (Neheh), a continuidade dos tempos que permite que os dias passem e os ciclos continuem, e o outro (Djet) o tempo linear que barra com que as mudanças não ultrapassem o padrão da eternidade. Porém, os Dias Fora do Ano não tem a participação do tempo cíclico de Neheh, sendo um período em que tudo fica preso no tempo linear de Djet e que nada pode mudar e que nada tem ritmo.

Sendo (não-)dias tão perigosos, tradicionalmente diversos Hekau (ritos de magia) eram realizados por toda a população para apaziguar as Sete Flechas de Sekhmet e para que os Netjeru não permitam que Djet exista sem Neheh, mas em especial o que era feito era comemorar o nascimento dos cinco filhos de Nut, um em cada dia. A ordem dos dias é:

  1. Wesir
  2. Heru-wer (Heru, o Grande)
  3. Set
  4. Aset
  5. Nebt-het

Oferendas eram deixadas para cada uma dessas divindades em seus respectivos dias e alguns pedaços de linho puro com seus nomes eram amarrados nas gargantas das pessoas para proteger essa região do corpo que era muito importante por ser o principal caminho pelo qual tudo entra e pelo qual o Heka (magia) sai.

Porém a cada quatro anos percebia-se que os dias ficavam atrasados, então criou-se um dia epagomenal bissexto que surgia uma vez a cada quatro anos para corrigir isso e para as datas dos dias do ano corresponderem com as estações. Este dia, considerado o dia epagomenal zero, é dedicado à Djehuty, Netjer da escrita, da lua e da sabedoria.

Enquanto não temos uma narrativa mitológica que tenha sobrevivido e que explicasse essas crenças de fontes Keméticas, os Gregos desenvolveram seus próprios mitos para isso:

Dizem que Hélios (Rá), quando tomou conhecimento da relação de Rhea (Nut) com Cronus (Geb), invocou uma maldição sobre ela de que ela não deveria dar à luz uma criança em qualquer mês ou ano; mas Hermes (Djehuty), sendo enamorado da deusa, consorcia com ela. Mais tarde, [Djehuty] jogando com a Lua (Khonsu), ele ganhou dele a septuagésima parte de cada um dos seus períodos de iluminação, e com todos os ganhos ele compôs cinco dias, intercalando-os como um acréscimo aos trezentos e sessenta dias. Os egípcios até hoje chamam esses cinco dias intercalados e os celebram como os aniversários dos deuses.” (Isis e Osiris, Plutarco).

O dia que se segue do aniversário de Nebt-het chama-se wpt rnpt ou Wep Ronpet (Abertura do Ano) e é tido como o primeiro dia do ano, ou seja, o Ano Novo Kemético. É um dia em que tradicionalmente as pessoas acordam cedo e banham as imagens do altar e a si mesmos nos primeiros raios de sol da manhã e junto disso realizam Hekau para apaziguar as Flechas de Sekhmet e afastar e destruir a serpente da Incriação.

Nascimento de Wesir, Nascimento de Heru-Wer, Nascimento do Set, Nascimento de Aset, Nascimento de Nebt-het. Quanto àquele  que sabe os nomes dos cinco Heriu Ronpet, ele não tem fome, ele não tem sede; Bast não domina-o. Ele não entrará no grande tribunal, ele não morrerá através de um inimigo do faraó, e ele não vai morrer através da pestilência do ano. Mas ele vai durar, todos os dias, até a morte chegar, mesmo que nenhuma doença o leve. Quanto a quem os conhece, Hu será próspera dentro dele. Seu discurso é importante para se ouvir na presença de Rá.”(Calendário do Cairo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close